segunda-feira, 21 de setembro de 2009







Sou uma menina que sonha,
que sonhava poder mudar o mundo em que vive,
que luta por sorrir e por vezes perde a batalha,
que tenta acreditar que existem pessoas boas,
que as tenta encontrar e chora em silencio por não as achar.
Uma menina que deixa cair o peso das suas mágoas sobre uma caneta e que encontra num papel o refugio de uma alma.

*****