sábado, 20 de março de 2010

Tempo .



O tempo



Tictac, tictac, o relógio anda e o tempo passa. A correr.


Segundos, horas, dias anos, uma vida que começa e acaba sem que nos demos conta


Tictac, tictac, não há tempo! Sonhos que não se realizam, projectos que morrem na gaveta.


Tictac, olhamos para trás e percebemos que desperdiçámos a vida em rotinas e quotidianos mesquinhos, estéreis, ramerames sem sentido.


Um dia atrás do outro e assim se desperdiça a vida.


Constatamos, vertemos uma lágrima, fechamos os olhos e morremos.

Um comentário:

Lu disse...

Para tudo ja!!!!

Precisamos sermos felizes agora...

Lembre-se podemos não perceber, mas quem faz o nosso tempo somos nós mesmos

Abraço forte

Marx me Liga

é por isso que pago a Internet!